- By Evandro Affonso Ferreira

O mendigo que sabia de cor os adágios de Erasmo de Rotterdam

  • Title: O mendigo que sabia de cor os adágios de Erasmo de Rotterdam
  • Author: Evandro Affonso Ferreira
  • ISBN: 9788501096418
  • Page: 226
  • Format: Paperback
  • O mendigo que sabia de cor os ad gios de Erasmo de Rotterdam A obsess o com a originalidade da linguagem sempre foi uma marca registrada de Evandro Affonso Ferreira cuja literatura iniciada em com o elogiado Grogot chegou a ser comparada de Guimar es R

    A obsess o com a originalidade da linguagem sempre foi uma marca registrada de Evandro Affonso Ferreira, cuja literatura, iniciada em 2000 com o elogiado Grogot , chegou a ser comparada de Guimar es Rosa Mas agora, aos 66 anos e em seu sexto livro, o escritor est mais reflexivo Deixou de lado o cuidado excessivo com a forma, mas sem abrir m o da musicalidade, do cuidaA obsess o com a originalidade da linguagem sempre foi uma marca registrada de Evandro Affonso Ferreira, cuja literatura, iniciada em 2000 com o elogiado Grogot , chegou a ser comparada de Guimar es Rosa Mas agora, aos 66 anos e em seu sexto livro, o escritor est mais reflexivo Deixou de lado o cuidado excessivo com a forma, mas sem abrir m o da musicalidade, do cuidado com as palavras, da concis o o que j vinha fazendo desde seu romance anterior, Minha m e se matou sem dizer adeus, vencedor do Pr mio APCA de melhor romance de 2010 e finalista dos pr mios S o Paulo de Literatura e Jabuti de 2011.Neste belo e devastador O mendigo que sabia de cor os ad gios de Erasmo de Rotterdam, o autor volta a abordar temas tenebrosos , como solid o, loucura, decrepitude, morte Por tr s do longo t tulo est a hist ria de um homem culto, profundo conhecedor da obra do fil sofo holand s, que, depois de ser abandonado por sua amada, perdeu a raz o e transformou se em um morador de rua Um romance niilista l rico , como define o pr prio autor, em que ele abre m o do par grafo, apresentando o de um f lego, valendo se com habilidade do fluxo de consci ncia.H dez anos vagueando pelas ruas do centro de uma metr pole procura de coincid ncias po ticas que lhe aplaquem tristeza, dor e solid o, um homem atormentado experimenta a proximidade dolorosa do mundo enquanto espera o retorno de sua amada a que lhe deixou bilhete dizendo ACABOU SE ADEUS.Seu mantra, ladainha ou refr o, repetido incansavelmente, ELA VIR EU SEI , impulsiona o a seguir adiante mesmo que n o haja um rumo certo Sem poder nome la ou mesmo ancor la em algum porto seguro nos seus pensamentos, escreve a l pis em todos os espa os vazios da cidade a letra N, inicial do nome da amada, e lan a desafio aos deuses do esquecimento trazendo o tempo todo mem ria os momentos de intimidade afetiva e intelectual vividos ao lado dela.Levando consigo os Ad gios de Erasmo de Rotterdam, esse mendigo erudito conhece tudo sobre vida e obra do humanista holand s sim, o mesmo do Elogio da loucura E narra o tempo todo sua hist ria a um interlocutor escritor imagin rio, a quem chama de senhor Ambos, narrador e interlocutor, est o debaixo de um viaduto entre tantos outros personagens mendigos, que de miser veis an nimos e ins litos se transformam em criaturas extraordin rias na imagina o do mendigo poeta, como a mulher molusco e o menino borboleta.

    1 thought on “O mendigo que sabia de cor os adágios de Erasmo de Rotterdam

    1. "ACABOU-SE; ADEUS"Uma pequena carta com o poder de nos encaminhar a uma viagem sem fim.Para ler de uma vez só e reler infinitamente.

    2. Sempre tive vontade de ler algo do Evandro Affonso Ferreira. Os títulos no caso desse autor são algo à parte, muito chamativos e representativos das obras. Resolvi começar por esse "O mendigo", e acho que foi uma boa escolha.Trata-se de uma novela pesada, embora curta, e por isso a leitura pode demorar bastante. Demorou, no meu caso, uma semana ou quase isso. Aborda temas como abandono, mendicância, marginalidade, amor, etc na visão de um narrador-mendigo que perdeu sua amada há 10 anos, [...]

    3. Metáfora de la desarraigada condición humana que se expresa sobre todo en la escritura por todos los espacios de la ciudad de Sao Paulo de un N, que es la inicial del nombre de la mujer que un día lo llenó de un amor indescriptible.Es esta una novela que también reflexiona alrededor de la mendicidad, sobre cómo se sienten las personas que un día tuvieron una vida normal y al siguiente se ven condenados a sobrevivir sin más afán que el de que los días pasen. Por eso aquí aparecen otras [...]

    4. De longe, o melhor vencedor do Jabuti dos últimos anos. Insanidade, romantismo, classicismo e um olhar social sensível - todos mesclados, com profundo domínio do texto.

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *